DETRAN/SP descobre esquema de compra de carteiras de habilitação

Investigação começou com irregularidade na habilitação do jogador Malcom.
Ele disse que foi aprovado no Detran, antes mesmo de completar 18 anos.

O Detran de São Paulo descobriu um esquema de compra de habilitação e vai bloquear quase cinco mil carteiras de motorista. A investigação começou depois que um jogador do Corinthians contou no treino que já tinha sido aprovado nos testes do Detran, antes mesmo de completar 18 anos.

Em março, o jogador Malcom, logo depois de completar 18 anos, disse a um jornalista do portal de notícias UOL, que tinha feito aulas e já estava dirigindo, mas tinha apenas um protocolo do Detran. A declaração chamou a atenção do departamento.

“Ele tem que fazer a aula teórica, a prova teórica, aula prática, prova prática, exame médico. Isso tem um tempo mínimo, que não é possível como foi feito no caso específico”, afirma Daniel Annenberg, presidente do Detran-SP.

No sistema consta que Malcom fez o exame médico no dia 12 de março e, no dia seguinte, a prova teórica e a primeira aula prática. Nada disso é permitido pelo Detran. Segundo registro no Detran, o jogador fez as aulas na autoescola Lins, na capital paulista, mas no endereço, nem sinal de autoescola. No lugar, funciona há 11 anos uma empresa de cortinas e persianas.

Outra irregularidade: a habilitação de Malcom saiu do Detran de Hortolândia, na região de Campinas, mas o documento só poderia ter sido feito na cidade onde o motorista mora. E aí vem outro problema, até o endereço que aparece no cadastro como sendo do jogador é falso. Rua Anápolis, número 14, no Jardim do Estádio, Santo André, foi o endereço dado pelo jogador ao Detran para tirar a carteira de motorista, mas nessa rua não há nenhuma casa com número 14. Moradores disseram que o jogador nunca foi visto no local.

O repórter Phelipe Guedes conversou com o jogador por telefone. Ele disse que não comprou a carteira de habilitação.

Repórter: Essa carteira você tirou em Hortolândia?
Malcom: A minha foi em Santo André. O negócio lá era em Santo André, mas eu tinha um amigo que era tipo o dono, então eu fazia ali perto da casa dele, entendeu?

Investigando o caso de Malcom, o Detran descobriu que funcionários do próprio departamento tinham facilitado a fraude e o esquema não funcionou apenas para o jogador do Corinthians. Segundo o Detran, os criminosos cobravam de R$ 2 mil a R$ 6 mil pelo documento, um  esquema que movimentou, pelo menos, R$ 10 milhões.

O Detran afastou 12 funcionários e investiga autoescolas, motoristas e despachantes. Quase cinco mil habilitações com indícios de irregularidades foram bloqueadas. “É possível o cidadão ser preso, ele vai ser chamado para o depoimento e pode pegar de dois a 12 anos de cadeia por crime de corrupção passiva e ativa”, alerta Annenberg.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/07/detran-de-sp-descobre-esquema-de-compra-de-carteiras-de-habilitacao.html

2 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *